#55

segunda-feira, 2 de março de 2015

Omfalos: Depressão e violência se contrastam sem antagonismos



Thormianak e Z. Misanthrope
Black Metal é melhor apreciado quando atem-se às raízes ou é bem vinda  a inovação? Devaneios a parte, o Omfalos é uma alternativa porta de entrada a não iniciados no estilo.
Ainda que destoe, o experimentalismo apresentado no disco torna mais fácil a digestão das passagens mais extremas do álbum. Depressão  e violência se contrastam sem antagonismos.
Entre as faixas, "Forsaken" é o despertar num mundo em preto e branco.  Vocais oscilam do sussurrar ao esbravejar demente. Uma linha tênue delimita a angústia e a insanidade. Aliadas a riffs viscerais e baterias coesas, "A Leap of Faith" e "Shattered Perspectives" figuram o lado genuinamente heavy metal do álbum. O ponto alto "All we love, we leave behind" mostra melodias concisas junto à brutalidade emocional.  Finalmente, a instrumental "It's said and done" entrega-se ao estupor.
Como se Leonard Cohen abraçasse a agressividade da música norueguesa, "Cotton Candy Rendezvous" apresenta, além de experimentalismo contemporâneo, um "statement" de quando a vida atinge o enfado.

Por Guilherme Lage


Distribuição:

Nenhum comentário:

Postar um comentário